Top Ad unit 728 × 90

Últimas publicações

recent

Francisco e a nova tradução da Bíblia: «Todos podem compreendê-la»

A Aliança bíblia universal presenteou o papa com a última versão da obra interconfessional. Francisco convidou católicos e protestantes a recitar juntos o pai nosso.


Tradução: Carlos Wolkartt – Renitencia.com

O papa Francisco elogiou a tradução interconfessional da Bíblia «em língua corrente», encontrando esta manhã a Aliança bíblica universal, e concluiu a audiência com um «pai nosso» em comum entre católicos e protestantes.

«Queridos irmãos em Cristo», disse Jorge Mario Bergoglio, «agradeço-vos por haverem vindo aqui para apresentar-me a nova versão italiana da Bíblia, palavra de Deus, na tradução interconfessional em língua corrente, fruto da colaboração entre a Aliança bíblica universal, a Sociedade bíblica na Itália e a editora Elledici», disse o papa Francisco, que prosseguiu: «A tradução da Bíblia em língua corrente na Argentina, feita entre evangélicos e católicos, fez muito bem e continua fazendo muito bem: é uma boa idéia, porque as pessoas simples podem compreendê-la, porque é uma linguagem real, mais próxima do povo. Nas missões que fazíamos nas paróquias em Buenos Aires, íamos sempre à Sociedade Bíblica para comprar estas traduções. Davam-me um bom desconto! Entregávamos a Bíblia ao povo e o povo entendia. Entendia! Foi um esforço belo e me agrada que agora esteja disponível em italiano, porque assim o povo pode entender relatos e expressões que, se traduzidos literalmente, não podem ser entendidos».

«A preparação de uma versão interconfessional — prosseguiu o pontífice — é um esforço particularmente significativo, se se pensa em como os debates em torno da Escritura influíram nas divisões, especialmente no ocidente. Este projeto interconfessional, que vos deu a oportunidade de empreender um caminho comum por algumas décadas e vos permitiu confiar o coração aos outros companheiros de estrada, superando suspeitas e diferenças, com a fidúcia que flui do amor comum pela Palavra de Deus. Este resultado é o fruto de um trabalho paciente, atento, fraterno, competente e, sobretudo, fiel. Se não crê, não compreende; ‹se não o crerdes, certamente não haveis de permanecer›, disse o profeta Isaías. Espero que este texto, que se apresenta com o beneplácito da Conferência Episcopal Italiana e da Federação das Igrejas Evangélicas na Itália, estimule todos os cristãos de língua italiana a meditar, viver, testemunhar e celebrar a mensagem de Deus».

«Eu gostaria que todos os cristãos pudessem aprender ‹a sublime ciência de Jesus Cristo› através da leitura assídua da Palavra de Deus, porque o texto sagrado é o nutrimento da alma e a fonte pura e perene da vida espiritual de todos nós. Devemos, portanto, fazer todos os esforços para que todos os fiéis leiam a Palavra de Deus, porque, de fato, ‹a ignorância das Escrituras é ignorância de Cristo›, como disse São Jerônimo. Muito obrigado a todos, de coração, porque o que conseguimos juntos é precioso, precisamente para atingir este objetivo, e encorajo-vos a prosseguirem neste caminho percorrido, a fim de que possam fazer conhecer sempre melhor e fazer compreender cada vez mais profundamente a Palavra do Deus vivo. Acompanhe-vos também a minha bênção, que de coração dou a vós e vos convido a pedi-la juntos, como irmãos, com a oração do pai nosso». As cerca de 30 pessoas da delegação recitaram juntas a oração.

Uma recente nota da Elledici lembra como a «tradução interconfessional em língua corrente» (Tilc) — da qual, aliás, o cardeal Carlo Maria Martini participou no passado — «é fruto do longo e intenso trabalho de especialistas católicos e evangélicos, designados pelas respectivas Igrejas. Seu trabalho começou nos anos setenta e se convergiu na primeira publicação do Novo Testamento (1976), completada com o lançamento da Bíblia inteira (1985)». A Bíblia em língua corrente, no passado, vendeu «mais de 13 milhões de cópias» na Itália. Esta nova revisão, «realizada em dois tempos (Novo Testamento em 2000 e Antigo Testamento em 2014), se apresenta ainda mais adequada a uma leitura fluente, compreensível a todos, aos jovens em particular». Introduzindo o encontro com o papa, Valdo Bertalot, secretário-geral da Sociedade Bíblica na Itália, recordou, em particular, o valdense Bruno Corsari e o salesiano Carlo Buzzetti, e concluiu a sua saudação com uma citação bíblica do livro de Amós: «Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?». Ao papa foi entregue uma cópia da nova edição. 
Francisco e a nova tradução da Bíblia: «Todos podem compreendê-la» Reviewed by Editor on segunda-feira, setembro 29, 2014 Rating: 5
Todos os direitos reservados — Renitência © 2013—2018
Hospedado no Blogger. Desenvolvido por Sweetheme.

Entre em contato conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.