Top Ad unit 728 × 90

Últimas publicações

recent

Paraguai: Francisco destitui o bispo de Ciudad del Este

Dom Ricardo Livieres com o cardeal Santos Abril y Castelló.

Por Andrés Beltramo Álvarez
Tradução: Carlos Wolkartt – Renitencia.com

“Sérias razões pastorais”. Problemas graves que obrigaram o papa Francisco a remover definitivamente o bispo da diocese, nomeando em seu lugar um administrador apostólico. Trata-se do caso da diocese de Ciudad del Este, e a decisão do pontífice de destituir o seu pastor, Dom Ricardo Livieres Plano, foi dada a conhecer nesta quinta-feira pela sala de imprensa da Santa Sé.
  
Apenas três linhas bastaram para informar da “árdua decisão”. “O santo padre Francisco procedeu à sucessão de S.E. Dom Rogelio Ricardo Livieres Plano, e nomeou Administrador Apostólico da mesma sé, agora vacante, S.E. Dom Ricardo Jorge Valenzuela Ríos, bispo de Villarrica do Espírito Santo”, indicou a nota.

Este comunicado foi acompanhado por um breve texto explicativo, que ofereceu poucos detalhes para uma situação por demais delicada. A nota também estabeleceu que a “sucessão” de Livieres foi determinada “depois de um cuidadoso exame das conclusões das visitas apostólicas efetuadas pela Congregação para os Bispos e pela Congregação para o Clero, ao bispo, à diocese e aos Seminários de Ciudad del Este”.

Acrescentou que a medida tomada pela Santa Sé foi definida por “sérias razões pastorais”, obedecendo ao “bem maior” da unidade da Igreja na Ciudad del Este e da comunhão episcopal no Paraguai.
  
“O santo padre, no exercício de seu ministério de ‘fundamento perpétuo e visível de unidade, tanto dos bispos como de todos os fiéis’, pede ao clero e a todo o povo de Deus da Ciudad del Este que acolha a decisão da Santa Sé com espírito de obediência, docilidade e sem desavenças, guiados pela fé”, indicou.

“Por outro lado, convida a toda a Igreja do Paraguai, guiada por seus pastores, a um sério processo de reconciliação e superação de qualquer sectarismo e discórdia, para não ferir o rosto da única Igreja ‘adquirida com o sangue de seu Filho’ e para que o ‘rebanho de Cristo’ não se veja privado da alegria do Evangelho”, acrescentou.
  
Aqui termina o comunicado oficial. Do anúncio realizado hoje já estava inteirado Dom Livieres, que se encontra estes dias em Roma, onde foi entrevistado pelo prefeito da Congregação para os Bispos, cardeal Marc Ouellet. Segundo informou a sala de imprensa da diocese de Ciudad del Este, o bispo seria recebido pelo Papa em Roma, mas a sala de imprensa vaticana não pôde confirmar este dado. A agenda pública de Francisco sequer inclui este evento.

A destituição do bispo chegou apenas dois meses depois da conclusão das investigações “in loco” realizadas pelos enviados do papa, o cardeal espanhol Santos Abril y Castelló, arcipreste de Santa Maria Maior, e Dom Milton Luis Tróccoli, bispo auxiliar de Montevidéu (Uruguai). Eles realizaram pesquisas durante uma semana e concluíram seu trabalho no dia 26 de julho. Neste dia, anunciaram uma medida cautelar imediata e contundente: por ordem de Francisco, suspenderam todas as ordenações sacerdotais e diaconais na demarcação eclesiástica.

Essa destituição era já uma luz vermelha que podia fazer intuir a gravidade do caso, embora muitos defensores de Livieres, membro do Opus Dei, tenham se negado a aceitar as circunstancias, denunciado uma espécie de complot contra ele. Antes de tudo porque o conflito entre o bispo e outros membros do episcopado paraguaio é de domínio público há vários anos.

As denúncias de gestão deficiente contra Livieres tocam diversos setores. Publicamente, acusaram-no de desvio de fundos (peculato), de haver rompido a unidade episcopal, de haver ordenado sacerdotes sem a suficiente preparação (encurtando seu tempo de formação) e de haver encobertado a Carlos Urrutigoity, presbítero argentino acusado de abusos sexuais contra menores nos Estados Unidos. A tudo isso se somam episódios desagradáveis, como quando acusou abertamente de homossexual o bispo de Assunção, Dom Pastor Cuquejo.

Dom Livieres, por sua parte, se defendeu argumentando que alguns bispos e sacerdotes o têm como alvo por denunciar irregularidades e por haver-se oposto de maneira ferrenha à candidatura presidencial do ex-bispo de São Pedro, Fernando Lugo (que deixou o episcopado com a permissão do papa Bento XVI para finalmente eleger-se).

A diocese de Ciudad del Este respondeu com um exaustivo documento no qual negou cada uma das imputações mencionadas.
Paraguai: Francisco destitui o bispo de Ciudad del Este Reviewed by Editor on quinta-feira, setembro 25, 2014 Rating: 5
Todos os direitos reservados — Renitência © 2013—2018
Hospedado no Blogger. Desenvolvido por Sweetheme.

Entre em contato conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.