Renitência

Últimas publicações

recent

Francisco decidiu: mais mulheres na Comissão Teológica

Tradução: Carlos Wolkartt – Renitencia.com

Como havia antecipado há algumas semanas o cardeal Gerhard Ludwig Müller, em uma entrevista ao suplemento feminino do L'Osservatore Romano, o papa Francisco reforçou a presença de mulheres na Comissão Teológica Internacional. O pontífice elogiou o aporte das teólogas com as nomeações de novos membros para o organismo instituído pelo papa Paulo VI em 11 de abril de 1969 e presidido durante muitos anos por Joseph Ratzinger.

Trata-se, afirma uma nota vaticana, de um “aumento significativo da presença feminina, que constitui mais de 16% na composição da Comissão” e representa “um sinal de um compromisso cada vez mais qualificado das mulheres no âmbito das ciências teológicas”.

A Comissão Teológica Internacional tem a tarefa de ajudar a Santa Sé, em particular a Congregação para a Doutrina da Fé, na análise das questões doutrinais de maior importância e atualidade; é composta por teólogos de diversas escolas e nações, de número não superior a 30, nomeados pelo pontífice “ad quinquennium” seguindo as propostas do cardeal prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e depois de consultar as Conferências Episcopais. Ao longo de sua história, a Comissão publicou, com a aprovação do presidente, 27 documentos.

A Comissão iniciou seu novo qüinqüênio em 26 de julho, com a nomeação papal de 30 novos membros. Estes cinco anos serão também um tempo jubilar para a Comissão, que em 11 de abril de 2019 contará cinqüenta anos de existência.
  
Também nesta ocasião, com base nas respostas recebidas, o atual prefeito Müller apresentou a Francisco seus candidatos preferidos: “Tendo considerado as propostas — anuncia o comunicado vaticano —, o papa nomeou os teólogos e as teólogas da Comissão, ao mesmo tempo que renovou a nomeação do frei Serge-Thomas Bonino, O.P. (França) como secretário-geral”.

Durante os dois lustros anteriores, a Comissão contou com a presença de duas teólogas: a irmã Sara Butler, norte-americana, e a professora Barbara Hallensleben, de nacionalidade suíça e ascendência alemã, enquanto que na nova Comissão foram incluídas cinco teólogas: duas religiosas e três leigas. São elas: irmã Prudence Allen, norte-americana; irmã Alenka Arko, vinda da Rússia, mas de nacionalidade eslovena; Moira Mary McQueen, uma professora que leciona na Grã-Bretanha e no Canadá; Tracey Rowland, professora vinda da Austrália; e Marianne Schlosser, que vem da Áustria, mas de nacionalidade alemã.

Percorrendo a lista dos nomes, que inclui também o compositor Pierangelo Sequeri e o reitor do Instituto Universitário Sophia, do Movimento dos Focolares (localizado em Loppiano, perto da cidade italiana de Florença), Piero Coda, a Comissão se apresenta mais diversificada em comparação com os cinco anos anteriores, em relação à proveniência eclesial dos membros segundo os diferentes estados de vida e carismas religiosos que representam.  
  
“No que respeita à proveniência de diferentes continentes — ilustra a Santa Sé — na nova composição da Comissão, pode-se notar o aumento do número de teólogos e teólogas vindos de fora da Europa, na seguinte ordem: além dos 14 representantes europeus (em comparação com 18 no qüinqüênio anterior), foram nomeados cinco da América do Sul (anteriormente três), quatro da Ásia (como no lustro anterior), três da África (antes eram dois), três da América do Norte (anteriormente dois) e um da Áustria (como antes)”.

Os novos membros devem realizar sua primeira reunião “em sessão plenária, que terá lugar nas instalações da Congregação para a Doutrina da Fé entre os dias 1 e 5 de dezembro”. Durante esta reunião, a Comissão estabelecerá os três temas nos quais se concentrará durante os próximos cinco anos. 
Francisco decidiu: mais mulheres na Comissão Teológica Reviewed by Editor on terça-feira, setembro 23, 2014 Rating: 5
Todos os direitos reservados — Renitência © 2013—2018
Hospedado no Blogger. Desenvolvido por Sweetheme.

Entre em contato conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.