Renitência

Últimas publicações

recent

Francisco: ir à confissão por não reciclar, e se arrepender do excesso de plástico e papel

Tradução: Carlos Wolkartt – Renitencia.com

Em sua mensagem de hoje para a celebração do Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, o Papa Francisco exortou os católicos a se confessarem pelo pecado de não serem respeitosos com a criação, dando exemplos de exame de consciência como "fazer uma utilização judiciosa do plástico e do papel", "diferenciar o lixo" e "desligar as luzes desnecessárias". O pontífice chamou os católicos a uma verdadeira "conversão ecológica".

Recordando o ato de arrependimento público de João Paulo II, no ano de 2000, pelos pecados de "intolerância religiosa passada e presente, bem como das injustiças cometidas contra os judeus, as mulheres, os povos indígenas, os imigrantes, os pobres e os nascituros", Francisco sugeriu um arrependimento público da Igreja pelos pecados ambientais. "Arrependamo-nos do mal que estamos fazendo à nossa casa comum", disse ele.

A mensagem papal tem como fato a ser questionado o extremismo da mudança climática, como fez em sua encíclica Laudato Si, publicada em junho de 2015. Na mensagem de hoje, Francisco fala de "devastação do meio ambiente" e do "aquecimento global" e "mudança climática" feitos pelo homem.

"Deus nos deu de presente um exuberante jardim, mas estamos transformando-o numa poluída vastidão de 'ruínas, desertos e lixo'", disse ele, alertando para a "perda da biodiversidade e a destruição dos ecossistemas, muitas vezes provocadas pelos nossos comportamentos irresponsáveis e egoístas".

"O planeta continua a aquecer, em parte devido à atividade humana: o ano de 2015 foi o ano mais quente de que há registo e, provavelmente, o ano de 2016 sê-lo-á ainda mais", escreveu ele.

O Papa também propôs adicionar à tradição secular das sete Obras de Misericórdia Espirituais e das outras sete Corporais, uma oitava obra a cada lista:

"Como obra de misericórdia espiritual, o cuidado da casa comum requer 'a grata contemplação do mundo', que 'nos permite descobrir qualquer ensinamento que Deus nos quer transmitir através de cada coisa'. Como obra de misericórdia corporal, o cuidado da casa comum requer aqueles 'simples gestos quotidianos, pelos quais quebramos a lógica da violência, da exploração, do egoísmo' e se manifesta o amor 'em todas as ações que procuram construir um mundo melhor'."

Intitulada " Usemos de misericórdia para com a nossa casa comum", a mensagem emprega a linguagem católica tradicional em relação ao pecado, e a aplica aos "pecados cometidos contra o mundo em que vivemos". "O exame de consciência, o arrependimento e a confissão ao Pai, rico em misericórdia, levam-nos a um propósito firme de mudar de vida", disse o Papa. "Isto deve traduzir-se em atitudes e comportamento concretos mais respeitadores da criação". Como exemplo, Francisco continua: "fazer uma utilização judiciosa do plástico e do papel, não desperdiçar água, comida e eletricidade, diferenciar o lixo, tratar com desvelo os outros seres vivos, usar os transportes públicos e partilhar o mesmo veículo com várias pessoas, etc.".

"Em face do que está acontecendo à nossa casa, possa o Jubileu da Misericórdia chamar os fiéis cristãos 'a uma profunda conversão interior', sustentada de modo particular pelo sacramento da Penitência", disse o pontífice. "Neste Ano Jubilar, aprendamos a procurar a misericórdia de Deus para os pecados contra a criação que até agora não soubemos reconhecer nem confessar; e comprometamo-nos a dar passos concretos no caminho da conversão ecológica, que exige uma clara tomada de consciência da responsabilidade que temos para conosco, o próximo, a criação e o Criador".

A mensagem do Papa Francisco pode ser lida na íntegra aqui.
Francisco: ir à confissão por não reciclar, e se arrepender do excesso de plástico e papel Reviewed by Editor on segunda-feira, setembro 12, 2016 Rating: 5
Todos os direitos reservados — Renitência © 2013—2018
Hospedado no Blogger. Desenvolvido por Sweetheme.

Entre em contato conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.